UOL


Trinidad e Tobago, Homem, Mais de 65 anos, Quechua, Assamese, emai:ultramaniacs@ig.com.br


01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005


Dê uma nota para meu blog


 Acervo de filmes para trocas
 JAPAN ACTION
 Reduto do Comodoro
 Viscera
 Pagoda Reborn
 Projeto 365
 BOL - E-mail grátis
 UOL - O melhor conteúdo
 Mochileiros.com
 O Viajante
 Necrofilmes
 Arquivo HQ
 Asian Fury
 Viver e Morrer no Cinema
 Blog do Medina
 Kinocrazy
 Mondo Paura
 Titara´s World
 Erocks
 Lolitas Sanatorium
 Bulhorgia
 Blog do Baiestorf
 Hediondo
 Cineasia
 Cave
 Blog blog blog
 Muitas Abobrinhas
 Demmentia 13
 Uebbemais
 Rabisco
 Impressões Cinéfilas
 Horror and Kung Fu
 Sonykowfax
 Bressonianas
 Universos Cinobibliomusicais
 Zatoichi
 Mad Blog
 Carlos Lira
 Os Jovens Turcos
 Grande Otelo
 Asian Virus
 Anime Comic
 Textos do Ad
 Revista Zingú
 Caminhante Noturno
 Vá e Veja
 Monsenhor
 Palace Hotel
 Boca do Inferno
 My Asian Movies
 Claquete
 Blog de Cinema
 Stravaganza
 Maquinário da Noite
 Museu do Cinema
 Hong Kong Old School
 Os Intocáveis
 Horror Express
 F World
 Setor 8
 A Arca
 Eco Social
 Nocturnia Z
 O Fanático
 Cam. Noturno Games
 Tudo Vintage ou Não
 Rolo de Filme
 Cine Terceiro Mundo
 Contatos Imediatos
 Cine Groove
 Musas
 Age of Asia






O que é isto?
BAKEMON


O dia em que me emocionei com um filme...

Não, não foi com GHOST nem com SOLDADO RYAN. Lembro que numa dessas palestras sobre cinema japonês, a pesquisadora Lucia Nagib falou de um tal de Kazuo Hara. Um inquieto anarquista, revolucionário, desbravador, corajoso, que filmou sua esposa transando pra valer com um soldado americano para o filme EXTREME PRIVATE EROS: LOVE SONG 1974. Pensei: "Esse é foda! Preciso assistir a um filme do cara!". Apesar de ser um outro, realizei tal desejo e digo: "o cara é macho mesmo!". O filme é THE EMPEROR´S NAKED ARMY MARCHES ON (1987). É simplesmente destruidor, impiscável, arrepiante e emocionante. Um show de atitude que desmonta mentiras e histórias para bi dormir. É um documentário que cobre 5 anos na incansável vida de Kenzo Okuzaki, um dos poucos sobreviventes da tropas do imperador que lutou na Guerra do Pacífico, mais especificamente na Nova Guiné, Indonésia. Desde que voltou ao Japão, se dedica a tentar desmascarar o maior covarde de todos: o imperador Hiroito (Showa) e trazer à tona todas as merdas feitas durante seu reinado. Foi então condenado à prisão diversas vezes por assassinar um corretor de valores, fazer panfletos com teor pornográfico do imperador, tentar assassinar o primeiro-ministro, atirar bolinhas de fliperama com um estilingue no imperador etc. No documentário, ele encontra, um a um, seus ex-colegas e superiores para não só desvendar os fatos como tambem fazer com que eles confessem a morte de dois soldados misteriosamente executados após o término da guerra. E leva junto uma irmã e um irmão dos mortos. Segue-se um jogo de empurra-empurra e "isso não é comigo" (isso lembra algo?). As entrevistas começam educadas, seguem tensas e terminam com fortes discussões, xigamentos, acusações e, não raramente, brigas, mas também pedidos de perdão. O cara é um casca-grossa. "Quer chamar a a polícia? Eu mesmo chamo!", "Não suporto gente que foge da responsabilidade", dizia. Mas mesmo assim, levanta as teorias dos fatos, que vão desde a punição por deserção, por canibalismo, até a versão de que eles foram mortos para servirem de alimento às famintas tropas enquanto aguardavam o resgate. O filme foi idealizado por ninguem menos que Shoei Imamura. Só faltou Nagisa Oshima e Kiju Yoshida para completar a turminha dos barra-pesada para não deixar pedra sobre pedra, se é que sobrou algum... Uma porrada no cinismo, no ufanismo idiota, na hipocrisia e na filha da putagem de certa parte da sociedade japonesa. Simplesmente maginífico. Para ver, rever e refletir. Alguem tem um estilingue, ou melhor, uma bazuca para emprestar?

P.S. Okuzaki morreu em 2005. Infelizmente não poderei tomar um café com ele. Mas deixo minha saudações.



 Escrito por Bakemon às 12h41
[ ]



Novidades em DVD por aqui

Não conhecia a Platina Filmes. Eis alguns filmes do catálogo deles.

Europa. de Lars Van Trier, 1991
Mangler, o Massacre. de Matt Cunninghan e Erik GArdner, 2005
Buenos Aires 100Km. de Pablo José Meza, 2004
Lemming, Instinto Animal. Dir Dominiki Moll, 2005
Mr. Vingança. de Park Chan-Wook, 2002
Lady Vingança. de Park Chan-Wook, 2005


HEAVY METAL!!!



 Escrito por Bakemon às 12h37
[ ]



Dois desenhos não tão animados assim

FANTASTIC PLANET (De René Laloux, França, 1973)
Num planeta parecido com as capas dos antigos discos do Yes, do Uriah Heep etc, os Draggs dominam a área pacificamente. Enquanto os velhos ficam meditado, os novos recebem conhecimento e sabedoria por meio de um arco. Co-habitam esse planeta, os Ohms, pequenos estranhos seres que se equilibram em duas pernas, tem dois braços com cinco dedos nas extremidades, uma cabeça ovalada com pêlos compridos na parte de cima e vivem arrumando confusão. Os domesticados vivem como animais de estimação dos Draggs, mas há também aqueles que vivem soltos; são sujos, selvagens, e, principalmente, burros. Tanto que o Conselho dos Draggs tentam encontrar uma fórmula para exterminá-los, pois são verdadeiras pragas que se multiplicam rapidamente e são uma ameaça à harmonia do ecossistema do planeta. Um dia, um dos Ohms domesticado foge levando consigo um desses arcos e acaba se jutando aos selvagens. Ao fazererm uso desses arcos, os Ohms ganham conhecimento e ficam, de certa forma, inteligentes. Revoltam-se contra os Draggs, provocam uma guerra e trazem o caos ao planeta — desgraça total! O importante é que no final, tudo dá certo: os Draggs continuam meditando em seu planeta, enquanto que alguns Ohms partem para um planeta chamado Terra para se multiplicarem e viverem felizes para sempre com a inteligência adquirida.
Agradecimentos a Dgl^ Pictures pela benevolência

 

AFRO SAMURAI (Vários, Japão/EUA, 2007)
Siiiiiiiiiiiiiiiiiim!!! Era exatamente disso que eu precisava! Finalmente colocaram o kataná para trabalhar: mutilando corpos e não enfeitando quimonos de jobeis fajutos. Este anime é tudo que se pode esperar de uma produção (pop) envolvendo samurais. Uma verdadeira orgia de mutilação; um triturador de corpos onde cabeças rolam sem cerimônia e sangue são derramados com doses de ignorância cavalares. É assim: num Japão feudal futuristico à la Bronx, dois guerreiros com os títulos de samurais 1 e 2 se enfrentam eternamente. Aquele que consegue chegar ao título de samurai 1 é tido como um deus intocável que só pode ser desafiado pelo samurai 2. Samuel L. Jackson é justamente esse maconheiro samurai 2 que procura o número 1 para vingar a morte de seu pai, um antigo samurai 1. Coloco a animação ao lado de NINJA SCROLL como alguns dos animes mais sanguinários da última década. Pena que foram feitos apenas 5 episódios. Mas parece que a versão para os cinemas já vai sair, com o próprio Samurai L. Jackson. Só espero que usem tanto tinta vermelha como gastaram no anime.



 Escrito por Bakemon às 12h22
[ ]



Os cinco

Antes tarde que nunca. Começou no Cineart, chegou no Caminhante Noturno e chegou aqui (entre outros lugares). A proposta é escolher 5 livros. Claro que não são os mais fudidos, mas simbolizam tudo aquilo que gosto nessa vida. Aqui vai então a lista de cinco livros que fazem a minha cabeça e que me faz viajar seja para onde e como for.

MONDO MACABRO, PETER TOMBS
Você está de saco cheio daqueles guias de cinema que falam sempre dos mesmos filmes, dos mesmos diretores e daqueles mesmos 100 filmes que deve assistir antes de morrer? Eu estou. Mas aqui está a salvação. A bíblia da maluquice cinematográfica em filmes que você nunca imaginaria que existisse. Uma viagem ao inconsciente do imaginário das maiores aberrações já feitas. Peter Tombs salva!

PLAYBOY DA LUCIANA VENDRAMINI
A primeira Playboy (comprada) a gente nunca esquece. Devia ter uns 14 anos... Vaquinha com os amigos; a mão suava; a cabeça pegava fogo; o joelho tremia mais que as pernas de Angus Young durante o solo de "For Those About Rock"; o tio da banca era o cara mais temido da Terra; o verdadeiro castrador da inquisição a serviço dos bons modos à caça de moleques punheteiros. Mas, cara! Era a paquita, droga!!! Com cara de mau, estufei o peito: "Tio, me vende uma Playboy?"... Foi assim que me tornei o herói da classe.

ON THE ROAD, JACK KEROUAC
— A gente tá indo pra Los Angeles — berraram.
— O que é que vocês vão fazer lá?
— Porra, a gente não ter a menor idéia. Que diferença faz?

GUIA AMÉRICA DO SUL, ZIZO ASNINS
Não é completo, mas é o melhor guia disponível desse maravilhoso pedação de terra. Quase 800 páginas que cobrem milhares de quilômetros e uma cultura que, em muitos lugares, ainda permanece intocada. Obrigatório em qualquer mochila que se preze. Sua leitura já é uma espetacular viagem.

EM BUSCA DO PRATO PERFEITO, ANTHONY BOURDAIN
O cara simplesmente leva a vida que sempre quis ter. Viajar pelo mundo para provar as comidas mais exóticas que encontrar pela frente, seja uma simples porção de pele de sapo frito na Tailândia até um ovo de feto de pato fecundado durante um café da manhã no Vietnã. Só coisa fina.

E parece que o lance é passar a idéia adiante. Passo a bola então para:
- Necrofilmes
- Bressonianas
- Tudo Vintage ou Não
- Setor 8
- Eco Social



 Escrito por Bakemon às 14h08
[ ]



Um jantar sem frescura

Das profundezas de uma mente alucinada que não mede esforços para chocar e vomitar idéias assombrosas, Sion Sono pede passagem novamente sem frescura e muito menos etiqueta de viadagem e traz para a mesa de jantar NORIKO´S DINNER TABLE. Mais um estupendo ensaio que mastiga sem piedade e de boca aberta a hipocrisia da sociedade e daquilo que conhecemos como família e cuspe os podres para degustação. O filme é, ao mesmo tempo, um prequel e uma sequência de SUICIDE CIRCLE, mas isso é o de menos. Noriko é uma garota que vive no interior, que tá de saco cheio de tudo e cujo passatempo mais divertido é chatear na net. Resolve fugir para Tóquio onde conhece uma garota da net que faz parte de uma organização que aluga pessoas para fazerem o papel de familiares. Ou seja, podem ser simpáticos netinhos para velhinhos solitários até filhas rebeldes para patéticos depravados que querem brincar de um bravo papai por algumas horas. Não posso dizer muito do final para não estragar a festa. Digo que é algo atordoante, denso e sangrento onde a verdade e a mentira se fundem de uma forma inseparável e altamente inflamável. Um filme destruidor que deixou hematomas na minha mente até agora e continua ecoando como um dos melhores filmes que vi este ano. É animalesco! Valeu, Sion Sono! Você é foda mesmo!!!

Enquanto isso... Nas locadoras...

Em agosto
VERSUS (Japão 2000, Dir Ryuhei Kitamura)
ILS (França, 2006. Dir David Moreau)


Agora!!!
DAYS OF BEING WILD (Hong Kong, 2001. Dir Wong Kar-Wai)
SHANGAI DREAMS (China, 2005. Dir Wang Xiaoshuai)



 Escrito por Bakemon às 12h13
[ ]



Acredite se quiser...

Em 1976... Dirigido pelo Luigi Cozzi e
com Dyanne Thorne e Bruce Li no elenco.



 Escrito por Bakemon às 12h42
[ ]



Encontros e encontros

Shinya Tsukamoto encontra Freddy Krueger
Babacas que combinam o suicídio por meio do celular são vítimas de um maníaco que consegue entrar no sonho dessas pessoas e assim, assassiná-las cruelmente. Intrigada, a polícia pede a um paranormal que também consegue invadir os sonhos para encontrar o assassino. Assim é NIGHTMARE DETECTIVE. Repleta de metáforas, Tsukamoto novamente explora o lado sombrio, caótico e apocalíptico do ser humano. O fascínio ao corpo humano agora se extende à mente. Dessa forma, trabalha o lado obscuro que temos em todos nós e a fragilidade do que conhecemos como vida num mundo degradado e decadente. Apesar de ser inferior aos anteriores e ser um trabalho mais comercial, ainda vemos o close, a câmera tremida, a instigante fotografia e toda aquela temática acima. Por tudo isso, Shinya Tsukamoto ainda é coisa nossa e permanece na minha lista dos fodões da atualidade.

 

Dario Argento encontra Hitchcock
Ninguem mandou chamar o cara de "Hitchcok italiano". Ele levou o apelido ao pé da letra e resolveu brincar um pouco. Assim encarei esse filme cheio de citações e homenagens. Um cara, estudante de cinema, tem o hábito de bisbilhotar os vizinhos pela janela de seu apartamento (já pegou a idéia, certo?). Ele fica encantado por uma garota do apartamento à sua frente. Um dia, a mãe dela é assassinada e ele vai investigar o caso, entendendo que o assassinato faz parte de uma trama influenciada pelo filme STRANGERS ON A TRAIN, do Hitchcock. Isso porque ele viu a garota alugando o DVD numa videolocadora. Por tudo isso, DO YOU LIKE HITCHCOCK? é um filme sem pretenção e bem divertido. Está longe de ser um clássico, mas nem por isso Argento deixa de mostrar seu talento: a morte da velha é super legal (me fez lembrar SUSPIRIA) e as cenas de tensão ainda são de fazer nossa bunda colar no sofá.



 Escrito por Bakemon às 12h04
[ ]



[ ver mensagens anteriores ]