UOL


Trinidad e Tobago, Homem, Mais de 65 anos, Quechua, Assamese, emai:ultramaniacs@ig.com.br


01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005


Dê uma nota para meu blog


 Acervo de filmes para trocas
 JAPAN ACTION
 Reduto do Comodoro
 Viscera
 Pagoda Reborn
 Projeto 365
 BOL - E-mail grátis
 UOL - O melhor conteúdo
 Mochileiros.com
 O Viajante
 Necrofilmes
 Arquivo HQ
 Asian Fury
 Viver e Morrer no Cinema
 Blog do Medina
 Kinocrazy
 Mondo Paura
 Titara´s World
 Erocks
 Lolitas Sanatorium
 Bulhorgia
 Blog do Baiestorf
 Hediondo
 Cineasia
 Cave
 Blog blog blog
 Muitas Abobrinhas
 Demmentia 13
 Uebbemais
 Rabisco
 Impressões Cinéfilas
 Horror and Kung Fu
 Sonykowfax
 Bressonianas
 Universos Cinobibliomusicais
 Zatoichi
 Mad Blog
 Carlos Lira
 Os Jovens Turcos
 Grande Otelo
 Asian Virus
 Anime Comic
 Textos do Ad
 Revista Zingú
 Caminhante Noturno
 Vá e Veja
 Monsenhor
 Palace Hotel
 Boca do Inferno
 My Asian Movies
 Claquete
 Blog de Cinema
 Stravaganza
 Maquinário da Noite
 Museu do Cinema
 Hong Kong Old School
 Os Intocáveis
 Horror Express
 F World
 Setor 8
 A Arca
 Eco Social
 Nocturnia Z
 O Fanático
 Cam. Noturno Games
 Tudo Vintage ou Não
 Rolo de Filme
 Cine Terceiro Mundo
 Contatos Imediatos
 Cine Groove
 Musas
 Age of Asia






O que é isto?
BAKEMON


O estranho circo de Sion Sono

Depois do infame e absurdo hit-cult SUICIDE CIRCLE, o diretor Sion Sono finalmente nos apresenta seu novo filme, STRANGE CIRCUS. Sem economizar na bizarrice e no talento de rasgar toda e qualquer regra de bom comportamento, ele mais uma vez assombra a sociedade moderna e seus problemas e frescuras em um filme delirante e alucinógeno movido com um visual barroco caótico multi-colorido e personagens podres que vão muito além da relação homem-oréganos estragados. Como em Suicide Circle, que por trás daquela carnificina teen, escondia uma feroz crítica è guerra entre gerações, Sono novamente trabalha esse tema quando explora a conturbada relação de uma garotinha com sua submissa mãe e um pai depravado sexualmente que a molesta em frente a mãe e vice-versa. Anos depois, a criança cresce e torna-se uma escritora que usa esse relacionamento michaeljacksoniano como tema de seus livros, mas um novo agente literário tenta entender esse problema traumático descobrindo muito mais que segredos de famílias. Sion aponta, assim, que o grande espetáculo da desgraça do planeta não está nos circos Vostok, Smirnoff, de Soleil, de chulé ou coisa assim, mas sim, possivelmente dentro de quatro paredes e as cabeças perturbadas que a habitam.

 

Alugue djá!!!


"Algumas pessoas podem ter se ferido, mas foi muito divertido"
- Takashi Miike
Já nas locadoras MARCAS DO TERROR (IMPRINT) com excelentes extras: making-of (27’); maquiagem (20’) e uma entrevista com o danado (40’)!!! Vale cada centavo!


 Escrito por Bakemon às 12h28
[ ]



Dois sul-coreanos

O presidente que não sabia de nada
Era uma vez um país com um presidente que não sabia de nada; vivia bebendo com seus assessores mais próximos e era motivo de piada dentro e fora de seu país. A desconfiança e a indiferença o rondavam. Não sabia o que acontecia ao seu redor e com seus colaboradores. Muito menos desconfiava que um plano para assassiná-lo estava em pleno curso. Pior: não sabia que este plano era conspirado por um de seus companheitros mais próximos. Numa noite, na Secretaria de Segurança, em um divertido jantar com garotas e muita bebedeira com a presença do próprio presidente, o secretário de segurança dá um basta e resolve colocar o plano em prática em favor da democracia e do bem geral da nação. Taí uma rápida sinopse do excelente THE PRESIDENT´S LAST BANG (Dir. Im Sang-Soo, 2005). O filme resume algumas horas do antes, durante e depois do tal plano. Um drama com muitos toques de humor negro, mostrando que tudo aquilo não passa de grande uma palhaçada e que somos todos reféns desses picaretas inconsequentes. Obviamente, fico feliz que tudo aquilo não passa de apenas mais uma obra de ficção e que a realidade é bem diferente. Que alívio!

 

Quase um bom filme
TYPHOON (Dir. Kwak Kyung-Taek, 2005) tinha tudo para ser mais um grande thriller sul-coreano. Mas esbarra num final piegas para fazer mamãe e papai chorar. Por isso, é apenas mais um filme razoável que se perde no meio de outros tantos. Repleto de simbologias e discursos nacionalistas e de auto afirmação, tudo é muito bonito e com influências hollywoodianas: efeitos especiais, iluminação, direção, mas falta o fundamental: personalidade. O filme é sobre uma carga nuclear secreta americana que é roubada por simpatizantes da Coréia do Norte. Um agente especial sul-coreano é enviado secretamente para evitar o pior antes que isso cause um problema diplomático, já que naquele país, tudo que se refere as questões militares, é feito sobre as rédeas dos EUA.



 Escrito por Bakemon às 16h40
[ ]



Dois filmes que mofam nas locadoras mas que merecem atenção

Uma passadinha básica na locadora de vez em quando faz bem. Peguei alguns Masters of Horror  — todos imprestáveis —; o patético IMPULSIVIDADE sobre um garoto com problemas freudianos mal-resolvidos que vive chupando o dedo e mais esses:

 



OFFSCREEN (Holanda, Bélgica, 2005, Dir. Pieter Kuijpers)

Um senhor solitário, teimoso e metódico com 36 anos de serviços prestados como motorista de ônibus e disiludido com sua vida familiar, caminha com passos pesados e um olhar cansado em um hall de um prédio comercial na maravilhosa Amsterdã. Sem perder tempo, rende o segurança e a recepcionista. Obstinado, exige a presença do diretor de áudio e visual da Philips para uma conferência junto à imprensa. Mas o que esse vovozinho quer afinal? Segundo ele, a Philips oculta nas tarjas pretas dos televisores widescreen mensagens subliminares que conspiram contra seus consumidores. Para piorar, a empresa estaria trabalhando em conjunto com o governo para um plano ultra secreto ainda maior. Viajeira a parte, o filme merece uma conferida para entender esse mundo corporativo cheio de segundas intenções. Um último detalhe: o filme está em fullscreen. Ainda bem?

 

 



O CORTE (Bélgica, França e Espanha, 2005, Dir. Costa Gravas)

Até onde você iria para conseguir um emprego? Veja o caso desse alto executivo francês. Ele é despedido após anos de fidelidade em uma grande empresa do ramo de papel que se transfere para um outro país. O fracasso em tentar uma recolocação faz com que ele bole um plano mirabolante: matar um a um seus potenciais concorrentes a uma vaga na única empresa do ramo que sobrou em seu país. Uma primeira zapeada mostra um filme ingênuo onde o desespero do cara vira uma comédia negra, mas aos poucos nas entrelinhas vão surgindo com pequenas farpadas à atitude do cara e também a merda da selvageria capitalista. Costra Gravas consegue, assim, fazer do filme um divertido modo de pensar na lama em que estamos metidos.

 

 

Pra finalizar...
Novamente deixo a dica para não perder ABISMO DO MEDO (The Descent, Inglaterra, 2005, Dir Neil Marshall). Faça de tudo para assisti-lo na tela grande, até mesmo porque quem distribui o filme por aqui é a California Filmes que, com certeza, lançará a versão em DVD no formato full-cocô-screen. Um filmaço animalesco. Saiba mais sobre o filme nos arquivos de fevereiro/2005 nos links à esquerda. E fui rever esse filme e me deparei com alguns trailers. Um deles foi O GRITO 2. Não tinha visto o trailer ainda e nem botava muita fé nessa produção, mas até que gostei do que vi. Mais sombrio e nervoso, Toshio me convenceu que devo encará-lo novamente.



 Escrito por Bakemon às 12h08
[ ]



Dissecando os extras de alguns DVDs

MEMÓRIAS DE UM ASSASSINO - VERSÃO DE LOCAÇÃO (Europa Filmes)
Dois making-of com várias entrevistas batizados de "Locais do Crime" e "As Provas". Nada demais — muito chato, inclusive. Mas a surpresa fica com o curta-metragem "White Man". Infelizmente os créditos estão incompletos e não sabemos a autoria do filminho. Imagino que deva ser do diretor Bong Jung-Ho. O bacaninha curta é sobre um cara que encontra um pedaço de um dedo no estacionamento e resolve passar o dia se divertindo com ele (não, ele não faz aquilo!).

Obs: Atenção, cariocas! Falando em Bong Jung-Ho, o THE HOST vai ser exibido no Festival do Rio deste ano. A dúvida é se o filme será trazido para a Mostra de São Paulo. León, se liga!!!

OLD BOY - VERSÃO DUPLA PARA VENDA (Europa Filmes)
Um DVD duplo que poderia muito bem caber em um só. Duas coisas interessantes: 1) um bate-papo do Park Chan-Wook com alguns fãs, onde ele afirma ser fã de Kafka e solta uma frase que tenta explicar a proposta de seu trabalho: "Eu não sinto prazer em assistir filmes que evoquem passividade. Se você precisa desse tipo de conforto por que não vai a um spa?". Neste item, destaco negativamente a tradução e a redação que ficaram burocrática demais. 2) Oito cenas deletadas com comentários, totalizando uns 12 minutos. Uma das cenas mostra o infeliz acordando pela primeira vez no quarto e dando conta que está preso. Esse bem que poderia estar no filme. O resto é resto... Os outros extras são: um trailer de um fã, o trailer da Tartan, trailer de outros títulos...



 Escrito por Bakemon às 13h19
[ ]



Edogawa Rampo — ontem e hoje

HORROR OF A MALFORMED MAN (Dir. Teruo Ishii, 1969)
A Panik House anuncia como um de seus próximos lançamentos mais uma maravilhosa pérola da desgraça cinematográfica japonesa. Das brisas ferventes das profundezas do inferno ressurge uma das obras mais destruidoras do falecido Teruo Ishii em uma versão totalmente restaurada. Banido no Japão desde seu lançamento, o filme é um ensaio metafórico definitivo sobre a podridão humana e as consequências de suas invenções, incluindo-se, a bomba atômica. Imperdível.

RAMPO NOIR (vários, 2005)
J-Horror o caralho! Esse filme pode ser ou parecer tudo, menos cair num denominador comum de uma terminologia comercial e desgastada. Quatro contos visualmente impecáveis alimentadas por histórias indecifráveis, sombrias, grotescas e poéticas. Estranheza além da compreensão a primeira olhada, o filme vai além de qualquer sentido que não me permitiu afirmar se é fodido ou não. Apenas o suficiente para pensar comigo: "preciso separar mais duas horas de minha vida e assistir essa porra novamente e ver, se assim, tiro uma conclusão".



 Escrito por Bakemon às 12h52
[ ]



Soluções definitivas para a insônia...

Bloody Tie — A Caverna — Arang

ZZZZZZZZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
ZZZZZZZZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
Caramelo!
ZZZZZZZZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
ZZZZZZZZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz



 Escrito por Bakemon às 11h56
[ ]



REBELDES

Este é o mundo das Pinky. Um lugar onde as mulheres dominam e dão as cartas. Verdadeiras amazonas dos tempos modernos a serviço da delinquência e da desordem, onde a violência reina sem nenhuma vergonha. Um mundo onde os homens são seres inferiores; sempre desprezados e ridicularizados. Este é o mundo do box PINKY VIOLENCE COLLECTION da Panik House. São quatro filmes maravilhosos, sendo dois deles do mestre sem vergonha Norifumi Suzuki, que coloca toda sua visão anárquica e crítica a serviço da nossa diversão. Não mede esforços para destruir o sistema com doses de um humor escrachado onde quem se dá bem são aqueles que estão à margem da sociedade. Este cara sim tem peito, ou melhor, ele e elas! Eis os filmes do box...

Delinquent Girl Boss: Worthless to Confess (Dir. Kazuhiko Yamaguchi, 1971)
Após serem libertadas, ex-prisioneiras juntam forças para ajudar uma ex-colega que está tendo problemas com a yakuza. Este é o quarto e último filme da série DELINQUENT GIRL BOSS. É, provavelmente, o filme mais sério do box. Expõe um pouco de moral, como valores familiares e o papel da mulher em uma família. Mas tá limpo, pois o resto é desgraça pura. Uma maravilha!

Girl Boss Guerrilla, (Dir. Norifumi Suzuki, 1972)
Gangue de garotas motoqueiras visitam Kyoto e começa a praticar pequenos delitos e se choca com um grupo de delinquentes que domina a região. Mas Nami (Reiko Ike), uma antiga chefe dessa gangue ressurge para colocar um pouco de ordem nessa disputa ao mesmo tempo que enfrenta os yakuza da região. Filmaço onde ninguem é de ninguém!

Terrifying Girl´s High Scholl: Lynch Law Classroom (Dir. Norifumi Suzuki, 1971)
Três garotas chegam num colégio feminino para delinquentes e enfrentam as líderes locais, que por sua vez, são apoiadas por nojentos diretores e políticos corruptos. Ao mesmo tempo, elas investigam a misteriosa morte de uma estudante. Trata-se do melhor filme do box, onde Suzuki detona tudo e a todos. A cena onde Maki (Reiko Ike) invade os corredores da escola dirigindo uma moto é linda e absurda.

Criminal Women: Killing Melody (Dir. Atsushi Mibori, 1973)
Ao enfrentar a yakuza, uma garota vai parar na prisão. Tempos depois, ao ser libertada, busca sua vingança. As ex-companheiras se juntam e a ajudam em seu terrível plano. Muita violência, tortura, em mais um filme razoavelmente sério onde o que vale é o companheirismo; tudo para destruir os homens.

 

 

FODIDO COM "F" MAIÚSCULO!



HANGING GARDEN! Uma porrada inteligente! Toshiaki Toyoda, de BLUE SPRING e NINE SOULS ataca novamente em um filme sublime e emocionante. Infelizmente pouco vai se falar dele por aqui. Relatório completo neste link.



 Escrito por Bakemon às 12h13
[ ]



[ ver mensagens anteriores ]