UOL


Trinidad e Tobago, Homem, Mais de 65 anos, Quechua, Assamese, emai:ultramaniacs@ig.com.br


01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005


Dê uma nota para meu blog


 Acervo de filmes para trocas
 JAPAN ACTION
 Reduto do Comodoro
 Viscera
 Pagoda Reborn
 Projeto 365
 BOL - E-mail grátis
 UOL - O melhor conteúdo
 Mochileiros.com
 O Viajante
 Necrofilmes
 Arquivo HQ
 Asian Fury
 Viver e Morrer no Cinema
 Blog do Medina
 Kinocrazy
 Mondo Paura
 Titara´s World
 Erocks
 Lolitas Sanatorium
 Bulhorgia
 Blog do Baiestorf
 Hediondo
 Cineasia
 Cave
 Blog blog blog
 Muitas Abobrinhas
 Demmentia 13
 Uebbemais
 Rabisco
 Impressões Cinéfilas
 Horror and Kung Fu
 Sonykowfax
 Bressonianas
 Universos Cinobibliomusicais
 Zatoichi
 Mad Blog
 Carlos Lira
 Os Jovens Turcos
 Grande Otelo
 Asian Virus
 Anime Comic
 Textos do Ad
 Revista Zingú
 Caminhante Noturno
 Vá e Veja
 Monsenhor
 Palace Hotel
 Boca do Inferno
 My Asian Movies
 Claquete
 Blog de Cinema
 Stravaganza
 Maquinário da Noite
 Museu do Cinema
 Hong Kong Old School
 Os Intocáveis
 Horror Express
 F World
 Setor 8
 A Arca
 Eco Social
 Nocturnia Z
 O Fanático
 Cam. Noturno Games
 Tudo Vintage ou Não
 Rolo de Filme
 Cine Terceiro Mundo
 Contatos Imediatos
 Cine Groove
 Musas
 Age of Asia






O que é isto?
BAKEMON


Preza pra galera que passa por aqui

Bakemon e a boa ação do dia! WILD ZERO (Dir. Tetsuro Takeuchi, Japão, 2000) — muita doidera, zumbis e rock´n´roll com legendas em português na faixola! Isso mesmo! É só enviar na moita seis contos, referentes aos custos de mídia primeira linha e a taxa de correio modalidade registrada, para: Caixa Postal 2287 - CEP 01060-970 - Sampa - SP. Atenção, envio por sua conta e risco, por isso, esconda bem os danados. Quem quiser entregar/retirar pessoalmente já sabe o bak-horário e o bak-local. Os discos serão enviados de uma só vez em algum dia da segunda quinzena de junho. Postarei um aviso por aqui. E fiquem espertos para futuras boas ações.



 Escrito por Bakemon às 12h35
[ ]



RIP

Ele se foi para Narayama... Valeu por tudo!
Shohei Imamura: 1926 ~2006



 Escrito por Bakemon às 13h15
[ ]



Fim de semana blockbuster

Missão Impossível III
Não sei se é melhor que os anteriores, pois não me lembro deles. E, provavelmente, este seguirá o mesmo caminho daqui a alguns meses. Filme beleza como entretenimento. Mas no final, tudo muito parecido com outros milhares de filmes e a sensação que tudo se resume a uma frase do Tom Cruise no final no filme: "É como trocar as pilhas da lanterna da cozinha. É fácil assim." E todos vivem felizes para sempre.

X-Men 3
Gosto muito dois outros dois e este até que não faz feio e mantém o pique. Só me irritei com as intermináveis frases feitas típicos de seriados de TV, algumas já vistas centenas de vezes. Mas foi muito bom rever a Tempestade e a Mística. É sempre um prazer. Por fim, deixo uma dica: se você quer saber o destino de um dos principais personagens do filme, fique até o final dos créditos.

Mais duas coisinhas...
Um dos trailers que passou antes de um desses filmes, foi SERES RASTEJANTES. Era como estar numa máquina do tempo, pois parecia que estava de volta à decada de 80. Típico filme B, onde lesmas vermelhas rastejantes invadem uma cidade do interior dos EUA. Para mim, é imperdível! Já outro trailer foi o remake de A PROFECIA: uma decepção e um verdadeiro ultraje ao clássicaço e ao verdadeiro e insubstituível garoto das trevas Damien (foto acima)! Comparar Gregory Peck e Lee Remick com Liev Schreiber e Julia Stiles é sacanagem! Mas convenhamos, filme de diabinhos filho de satã não mete medo em ninguém hoje em dia... Cai fora, capeta!

Aluguei AZUMI, e felizmente a imagem está em widescreen. Mas o MITO, com Jackie Chan está em fullscreen... É uma pena, mas o filme é ruinzinho...



 Escrito por Bakemon às 12h31
[ ]



Ay, caramba!

Já falei antes de filmes de terror argentinos e peruanos. Quer tal mais alguns? Deixo mais dois links de trailer de terror latino. Um é DEATH KNOWS YOUR NAME, terror argentino dirigido por Daniel de la Vega (CHRONICLE OF THE RAVEN). O outro é o colombiano AL FINAL DEL SPECTERO, dirigido pelo estreante Juan Felipe Orozco. Parecem bacanas.



 Escrito por Bakemon às 12h42
[ ]



Imagens do Japão

Putz grilla! No Centro Cultural Olido (Av. São João, 473, centro, SP), vai rolar o "Oriente Extremo", com uma porrada de filmes japoneses que traduzem a doidera cinematográfica de gosto refinado da produção contemporânea e dos anos 60. Todos projetados via DVD e legendados em português! São filmes do Shinya Tsukamoto, Takashi Miike, Sogo Ishii, Inoshiro Honda, Kaneto Shindo etc. E é de grátis! É imperdível! 100% diversão! Confira programação e os detalhes no Mondo Paura ou no Viver e Morrer. Acima, imagem de BRANDED TO KILL, de Seijun Suzuki.



 Escrito por Bakemon às 12h26
[ ]



Rápidas



Outro dia, baixei o trailer do remake americano do IL MARE. Se o original sul-coreano é um romance até tranquilo de assistir, o trailer é uma aventura atordoante. Não foi fácil ver Sandra Bullock e aquele cara do Matrix fazendo cara de bundas de quinta categoria. Seria melhor terem escolhido atores desconhecidos, ou melhor, nem terem feito o remake.

Assisti ao CANDIDATO MORTAL, episódio de Joe Dante para o Masters of Horror. E posso dizer que é bacana. Não pelo filme em si, mas como uma porrada zumbiziana na cara da política da Disneylandia. Vale uma conferida.

Falando em Masters, neste mesmo DVD tinha o trailer de DEATH TRANCE, primeiro filme do diretor de ação de VERSUS, Yuji Shimomura e que conta com Tak Sakaguchi no elenco. Mais uma execelente surpresa da Paris Filmes. Aguardemos.

Outra surpresa é mais um DVD daqueles suspeitos da Works. Desta vez, foi o SHOGUN´S NINJA (Dir. Norifumi Suzuki, 1980) que conta com Hiroyuki Sanada, Sonny Chiba e Etsuko "maravilhosa" Shiomi. Kraro que comprei na hora! Não me lembro do título nacional nem vi a qualidade da imagem, pois ao sair da loja emprestei o DVD ao Paulo Shaw. Mas fiquem alertas!

Um CD que não sai do player é o do The 5.6.7.8’s. Para quem não se lembra, são aquelas japonesas doidas que tocam no KILL BILL VOL. 1 antes da sequência do massacre. É billy de primeira! Sensacional!



 Escrito por Bakemon às 11h24
[ ]



SIM, ELE ESTÁ VIVO!

Como Bakemon desconfiava, o cara está mais vivo que nunca e continua detonando! Sim! Bruce Campbell pode ter desaparecido após os EVIL DEADs e ter sobrevivido de papéis minguados em alguns filmes, mas um desses me chamou muito a atenção: BUBBA HO TEP. Bruce faz o papel do King Elvis, que vive morimbundo e impotente em um asilo. "Como puder passar do ‘Rei do Rock’ a isto? Um velho num asilo com um tumor no pau", lamenta. E junto com seu colega, John Kennedy (sim, aquele presidente), enfrentam uma terrível ameaça que ressurge das tumbas de Tebas após 4 mil anos, a múmia Amen Ho-Tep! Resultando numa batalha épica de proporções jamais imaginadas. Um velho na cadeira de rodas, outro com andador enfrentando uma poderosa múmia. O filme, longe de ser uma clássico, é bem bacana, com um texto divertido e com mais uma ótima teoria sobre o destino final do rei. Uma verdadeira Sessão da Tarde — e dos bons! Ah, você pensou que estava falando do Elvis? Não, mas se quer saber, a última vez que o vi, ele estava cantando numa banda cover do Danzig!



 Escrito por Bakemon às 12h14
[ ]



Another Sympathy for Mr. and Lady Vengeance!

Os coreanos continuam vidrados por vingança! Sorte a nossa que temos mais dois bacaníssimos filmes sobre o tema!


RUNNING WILD
Um policial porra-loca tem seu irmão assassinado por uma gangue. Para vingá-lo, manda suas últimas boas maneiras pra PQP e parte pra cima. Mas um promotor que está investigando essa gangue quer pará-lo para não atrapalhar a investigação. A questão é: quem se sai melhor, o caminho da lei defendido pelo promotor ou o caminho da mão na massa do policial porra-loca? O levante PCC que o diga.



 

PRINCESS AURORA
Uma mãe que bate em sua filha, uma perua que humilha pessoas humildes, um taxista FDP mercenário, um nojento que busca favores sexuais em troca de um emprego etc etc. O que eles têm em comum? Todos acabam assassinados impiedosamente por uma dona vingativa que não busca somente fazer o bem para a sociedade, mas sim reparar erros que a perturbam desde a morte de sua filha. Um roteiro de vingança milimetricamente calculado



 Escrito por Bakemon às 12h26
[ ]



Hoje, no canal do titio Silvio Santos!

Às 3h30 da madruga, THE BARBARIANS, de Ruggero Deodato! (obs: só para Sampaulo).



 Escrito por Bakemon às 12h23
[ ]



Querida, Xuxa... Que tal exibir desenhos?

 


 Escrito por Bakemon às 12h44
[ ]



Takashi Miike é um cara mal... Muito mal...

"I got your attention, mr.?"


Cena de Imprint, episódio banido da edição americana do seriado.

Masters of Horror - rapidinhas
# 3 - Dança dos Mortos (Dance of the Dead) - Tobe Hopper
Não sei o que o Tobe Hopper quis fazer, mas me irritei com o estilo modernozo que ele impôs. Cortes rápidos e imagens sobrepostas... Isso sem falar no roteiro pífio... Tudo muito cansativo. M.C. (Robert "Krueger" Englund) é um apresentador de um show macabro, a dança dos mortos: zumbis que ficam se mexendo graças a uma estranha droga desenvolvida pelos militares durante a terceira guerra mundial. Blá, blá, blá... Mas reparem na beleza da atriz Jessica Lowndes (Peggy)...

#8 - Pesadelo Mortal (Cigarette Burns) - John Carpenter
Um colecionador de filmes contrata um especialista cinéfilo para encontrar o filme perdido "O Fim Absoluto do Mundo" sem saber que o filme tem estranhos e macabros poderes. Carpenter brinca com o mundo dos cinéfilos e suas manias. Episódio com clima dos anos 70 e uma trilha sonora que lembra Suspiria e um belo final digno do termo "Mestre". Grande episódio que merece ser visto.



 Escrito por Bakemon às 11h18
[ ]



Dá-lhe, Bolívia!

Enquanto Evo Morales manda ver nas invasões (não acho que nosso rei esteja preocupado. Afinal, não é isso que ele apóia através do MST? Invasões? Sei lá...) lembro de um filme argentino bem bacana: BOLÍVIA (2001). O filme mostra Freddy, um imigrante boliviano ilegal que tenta ganhar a vida na Argentina como parrillero (churrasqueiro), e sofre constantemente com a discriminação dos argentinos, que por sua vez, também não andam bem das pernas. A produção é bem simples, é até em preto-e-branco. Mas essa simplicidade termina aí, pois quando um assunto como a discriminação é discutida com tanto vigor como neste filme só pode sair gás, ou melhor, faísca. E olha que sai!!!

 

 

Dois filmes latinos que remetem a um estranho tipo de religiosidade.
Batalla en el Cielo (de Carlos Reygadas, México, 2005)
Marcos é um empregado de um general que se apaixona por sua filha, Ana, que por sua vez ganha um troco como prostituta. Como numa relação entre pecador e anjo, Marcos confessa a ela a morte acidental de um garoto que ele e sua esposa haviam sequestrado. Ana sugere a Marcos que apresente-se à polícia, mas o que ele faz é se aproximar ainda mais da garota, que vê nela uma figura salvadora que pode levá-lo à redenção. Batalla en el Cielo é um filme estranho, onde tudo parece indiferente e distante, a câmera parece vagar e flutuar entre os personagens, deixando nossa imaginação preencher espaços vazios. Outras vezes, imagens que chegam atrasadas em relação às falas, resultado de imagens estáticas e contemplativas. No final, o que interessa mesmo é a relação entre Marcos e sua mea culpa. Outros fatos que acontecem em volta ou o que aconteceu é deixado em segundo plano ou sequer é mostrado, como o tal sequestro. E até mesmo sua relação com Ana, no final mostra-se vazia e violentamente descartável. Enfim, um filme árido e difícil, que com sua individualidade e imagens impactantes (com direito a cenas de putaria explícita) pode soar dissonante, provocante e perturbador ou até mesmo gratuitamente polêmico dependendo do ponto de vista, remetendo a filmes como TWENTYNINE PALMS (Bruno Dumont) ou THE BROWN BUNNY (Vincent Gallo). Bakemon ficou com uma sensação estranha de que algumas cenas foram realmente exageradas, levando-me a distanciar um pouco do filme. Mas trata-se de um exemplo daqueles filmes que devem ser vistos, ou para odiar ou cultuar.

A Menina Santa (de Lucrecia Martel, Argentina, 2004)
Durante uma convenção para médicos, Amália, de 16 anos, filha de pais religiosos, é molestada sexualmente (não um estupro, apenas uns toques na danada) por um doutor pervertido. Mas como seus sentimentos religiosos estão em alta, a garotinha em vez de buscar seus direitos, resolve salvá-lo e levá-lo de volta ao "caminho do bem". A MENINA SANTA é o segundo e excelente filme da diretora argentina Lucrecia Martel. A diferença em relação ao seu primeiro filme, O PÂNTANO — estruturado sem começo, meio e fim —, é que ela monta uma história um pouco mais estruturada (apesar que o verdadeiro "final" não é mostrado). Nesse filme, o mais importante são os personagens, que são desenvolvidos com o decorrer do trama, que por sua vez transcorre sem pressa nenhuma, apesar de conter alguns momentos de tensão, principalmente quando o doutor e a garotinha se encontram na frente dos outros personagens e o medo do tarado que ela conte o acontecido a elas. Para Bakemon, a garotinha Amália traduz bem essa figura religiosa que faz a dominação e a domesticagem do ser humano através do medo, e isso sem mover um dedo, já que o receio de ir para o "inferno" já nasce no DNA de todos nós. Quem não deve não teme. Santa Amália...



 Escrito por Bakemon às 12h42
[ ]



SEIJUN SUZUKI AINDA DENTONA!

Cara! Suzuki-san tem mais de 80 anos e continua mandando bala! Sinceramente, não tinha dado muita atenção ao filme mais recente dele, PRINCESS RACCOON, principalmente por tratar-se de um musical. Mas, PQP... Depois de assistí-lo fiquei de queixo caído! O filme é um delírio do começo ao fim. É impressionate! Não sei de onde Seijun Suzuki consegue tirar tantas idéias e bolar um filme visualmente energético, alucinante e delirante. Só pode ser algum tipo de feedback do passado ou algum viagra alucinógeno. Não é possível! O filme mescla imagens em belíssimas paisagens reais com takes e tapumes teatrais com computação gráfica na medida certa. Tudo com uma maravilhosa combinação de cores, movimentos de câmeras e uma edição e montagem que ultrapassam os limites do olhar dimensional de categoria dois ou três. E tudo isso com muito bom humor e uma eclética seleção musical: rap, twist, enka (musica tradicional japonesa), pop, música havaiana etc etc. O filme é altamente contagiante; é absolutamente impossível parar de asssitir; é como aquele salgadinho: é impossível comer um só. Sempre se quer mais. Ah, o filme? Conta a história de amor entre um príncipe que se apaixona por uma princesa dos Raccoon / guaximim (Ziyi Zhang!!!), seres banidos pelos homens que vivem num lugar mágico. Os dois então vivem um amor proibido... Seijun é o mestre!!



 Escrito por Bakemon às 12h59
[ ]



[ ver mensagens anteriores ]