UOL


Trinidad e Tobago, Homem, Mais de 65 anos, Quechua, Assamese, emai:ultramaniacs@ig.com.br


01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005


Dê uma nota para meu blog


 Acervo de filmes para trocas
 JAPAN ACTION
 Reduto do Comodoro
 Viscera
 Pagoda Reborn
 Projeto 365
 BOL - E-mail grátis
 UOL - O melhor conteúdo
 Mochileiros.com
 O Viajante
 Necrofilmes
 Arquivo HQ
 Asian Fury
 Viver e Morrer no Cinema
 Blog do Medina
 Kinocrazy
 Mondo Paura
 Titara´s World
 Erocks
 Lolitas Sanatorium
 Bulhorgia
 Blog do Baiestorf
 Hediondo
 Cineasia
 Cave
 Blog blog blog
 Muitas Abobrinhas
 Demmentia 13
 Uebbemais
 Rabisco
 Impressões Cinéfilas
 Horror and Kung Fu
 Sonykowfax
 Bressonianas
 Universos Cinobibliomusicais
 Zatoichi
 Mad Blog
 Carlos Lira
 Os Jovens Turcos
 Grande Otelo
 Asian Virus
 Anime Comic
 Textos do Ad
 Revista Zingú
 Caminhante Noturno
 Vá e Veja
 Monsenhor
 Palace Hotel
 Boca do Inferno
 My Asian Movies
 Claquete
 Blog de Cinema
 Stravaganza
 Maquinário da Noite
 Museu do Cinema
 Hong Kong Old School
 Os Intocáveis
 Horror Express
 F World
 Setor 8
 A Arca
 Eco Social
 Nocturnia Z
 O Fanático
 Cam. Noturno Games
 Tudo Vintage ou Não
 Rolo de Filme
 Cine Terceiro Mundo
 Contatos Imediatos
 Cine Groove
 Musas
 Age of Asia






O que é isto?
BAKEMON


Takashi Miike News

Enquanto colhe os frutos do sucesso de YOKAI DAISENSO, o incansável Takashi Miike continua com sua agenda cheia.
- Novo filme! "Waru" com Ryo Ishibashi (Suicide Circle, American Yakuza) e Sho Aikawa (Zebraman, Gozu). O filme é baseado no mangá dos anos 70 escrito por Hisao Maki (Silver, Family). Vamos tocer que ele volta à velha forma!
- Dirigir um episódio da série de TV japonesa "Ultraman Max", exibido atualmente pelo canal CBC
- Negociações em dirigir um filme do Ultraman para o cinema
- Dirigir um episódio da série de TV americana de terror MASTERS OF HORROR, com a participação do Zatoichi americano Rutger Hauer (A Morte Pede Carona).

Trilha Sonora Bakemon

SWING GIRLS
Gatinhas tirando um som — jazz dos bons — e um sonzinho de violão relax. Quando se junta esses ingredientes que Bakemon adora só podia sair coisa boa. É assim a trilha sonora de SWING GIRLS, produção bacaninha sobre garotas que aprendem a tocar jazz durante as aulas de recuperação em pleno verão. Play!

SYMPANTHY FOR LADY VENGEANCE
Enquanto o filme não chega, que tal ouvir o CD? Melancólico, angustiante, sinistro e misterioso com uma dose do melhor estilo barroco! Já dá para se ter uma idéia do que está nos aguardando. Parece que estava ouvindo um CD de música clássica. Bom, pode ser, pois o filme tem tudo para ser um!



 Escrito por Bakemon às 12h34
[ ]



A visão maluca de Shinya Tsukamoto sobre o amor

Esse cara é animal! Qualidade que reafirmo depois de assistir ao maravilhoso VITAL, do grande Shinya Tsukamoto. Outro dia mesmo tava falando dele dentro do RUBBER´S LOVER. Entretanto, não espere desse filme a mesma loucura e porradaria de TETSUO ou BULLET BALLET. Aqui, ele troca a edição alucinante por um filme lento mas não menos hipnotizante. Tsukamoto, aos poucos, vai reduzindo a carga de adrenalina de seus filmes. Não que ele tenha se distanciado desses ingredientes, apenas caminha em linha paralela onde explora outros lados da loucura humana. O caos físico que ergueu em seus primeiros filmes se transforma num caos mental, já de certa forma explorado em SERPENTES DE JUNHO. Em Vital, esse tipo de desconstrução chega ao seu ápice, desmoronando da figura do estranho Hiroshi Takagi (Tananobu Asano). No filme, Hiroshi sofre um acidente de carro e acaba perdendo sua namorada e também sua memória. Depois da alta, ele tenta começar uma nova vida e se matricula numa faculdade de medicina. Durante a aula de dissecação (é assim que se fala?), ele se depara com um cadáver familiar. Aos poucos, vai recuperando sua memória e descobre que o corpo é da sua ex-namorada, que antes da morte, pediu ao pai que doasse seu corpo à ciência. Essa macabra coincidência faz sua cabeça explodir mentalmente, começando a criar um mundo particular onde se encontra com ela. O corpo da garota então se transforma num elo de ligação entre os dois. No fundo, talvez seja apenas a visão do Tsukamoto sobre o amor. Pode ser. Só sei que com o Shinya Tsukamoto qualquer tema por mais breguento que seja fica interessante. "Que cheiro bom!".



 Escrito por Bakemon às 11h29
[ ]



O Rio continua lindo...

Ah, se eu estivesse no Rio... Vejá só alguns dos filmes do Festival de Cinema do Rio deste ano...

2046, Wong Kar-Wai - Eba! Eba! Eba! Finalmente!
Batalha no Céu, Carlos Reygadas - essa é para os cabron!
Blood and Bones, Yoichi Sai - Beat Takeshi, o animal!
Buy It Now, Antonio Campos - go to checkout
Casshern, Kazuaki Kiriya - blockbuster japonês
Crimen Ferpecto, Alex de la Eglesia - o que será dessa vez?
Dumplings, Fruit Chan - não coma enquanto assiste a esse filme
El Aura, Fabian Bielinsky - mais um golaço do cinema argentino
El Topo, Alejandro Jodoroswsky - para grudar na cadeira e ficar até o dia seguinte sonhando
Factotum, Bent Hamer - Charles Bukowski deve estar xingando meio mundo na cova!
Lady Vingança, Park Chan-Wook - simplesmente o filme de 2005 mais aguardado por Bakemon
O Gosto do Chá, Katsuhito Ishii - na tela grande vai ser lindo!
Senhor Vingança, Park Chan-Wook - um aperitivo para a moça
Seven Swords, Tsui Hark - será que é bom?
The Wayward Cloud, Tsai Ming-Liang - mais lirismo a caminho
Três... Extremos, Takashi Miike, Fruit Chan e Park Chan-Wook - ixi! 3 porradas!
Um Lobisomen da Amazônia, Ivan Cardoso - olha ele de volta!

E ainda toneladas de filmes da Retrospectiva da Shochiku, com filmes do Yasujiro Ozu, Yoiji Yamada, Nagisa Oshima... Bom, preciso dar uma olhada com calma na lista para ver se acho alguma coisa a mais. Tomara que a festa em Sampaulo seja igualmente poderosa! Vai nessa? -> www.festivaldorio.com.br

Complemento
A pedido do camarada Heráclito (Blog da Desforra), aqui vão alguns detalhes dos filmes das gatas destruidoras:
- Criminal Woman: Killing Melody (1973). Dir. Atsushi Mihori. Com Miki Sugimoto (Zero Woman) e Reiko Ike (Street Fighter Last Revenge).
- Terrifying Girls’ High School: Lynch Law Classroom (1973). Dir. Norifumi Suzuki (Convent of the Sacred Beast). Com Miki Sugimoto.
- Girl Boss Guerilla (1972). Dir. Norifumi Suzuki. Também com a Miki e Reiko.
- Delinquent Girl Boss: Worthless To Confess (1971). Dir. Kazuhiko Yamaguchi (Sister Street Fighter). Com Reiko Oshida (Virgin Terrorist).

Os filmes não têm nenhuma relação entre si, apesar de terem algumas atrizes em comum, como também alguns temas: mulheres sedentas por vingança, colegiais ou garotas que não têm nada para fazer que criam gangues para enfrentarem o(as) rivais etc etc... Ou seja, gatas delinquentes com peito de fora, cabeladas, palavrões etc etc... Só podia dar coisa boa!

Links
Aproveito para adicionar mais um link sobre cinema: http://erocks.zip.net Visitem!



 Escrito por Bakemon às 12h25
[ ]



La Ardilla Roja

Um músico fracassado quer se suicidar e se jogar do alto de um viaduto. Mas aquela última pensada básica antes da merda, faz com que uma garota entrasse na vida dele de uma maneira inusitada. Naquela mesma hora, a poucos metros dali, uma moto cai desse mesmo viaduto. O cara vai ao local da queda ajudar a motociclista e acaba se apaixonando por ela. Ele descobre que ela perdeu totalmente a memória e então se aproveita da situação. O canalha faz de conta que é seu namorado e inicia uma sucessão de mentiras para fazê-la acreditar que os dois formavam um casal apaixonado. Mas o que ele não sabia é que o passado dela não é tão romântico assim. E à medida que ela vai recuperando a memória vai aumentando a dúvida que paira no ar: quem está se aproveitando de quem? Co-produção Espanha/Argentina dirigida por Julio Medem. Vale uma espiada. Bakemon recomenda!

Caraca! Breve em DVD (nos States)... Alguém tem um babador aí?

- Criminal Woman: Killing Melody (Zenka Onna Karoshi Bushi)
- Terrifying Girls’ High School: Lynch Law Classroom (Kyoufu Joshi Koukou Bouroku Rinchi Kyoushitsu)
- Girl Boss Guerilla (Sukeban Gerilla)
- Delinquent Girl Boss: Worthless To Confess (Zubenko Bancho Zange No Neuchi Mo Nai)

O fim
Bakemon não tem TV por assinatura, mas felizmente alguns camaradas (obrigado Maurício, Ronaldo...) me prestam enorme serviço ao gravarem, com enorme paciência, algumas coisas que andam rolando nas telinhas pagas. Assim, acompanhei o final de 2 séries:
- LOST: uma das melhores séries que vi depois de ARQUIVO-X. O episódio final é bacaníssimo e deixa muitas lacunas para a próxima temporada, mas uma coisa me preocupa: já senti o cheiro de enrolation...
- CSI: dirigido pelo Tarantino, o último episódio é uma porrada! Coisas inesperadas acontecem. O final é aquela coisa sem muitas novidades, mas foi legal ver como se chegou a solução. Para TV tá bom demais.



 Escrito por Bakemon às 11h15
[ ]



Oh, não! Eles estão de volta!

Quando todos pensavam que a humanidade novamente descansaria em paz, eis que uma antiga ameaça surgiria dos versos de lendas seculares e até hoje escondida nas profundezas dos Andes para novamente por em prática sua terrível e ameaçadora vingança. Sim. Estou falando deles: os sanguinários qarqachas!!! Esses malígnos seres estão de volta no filme peruano LA MALDICION DE LOS QARQACHAS. Na produção, dois infelizes vão visitar um amigo num vilarejo, e ao mesmo tempo, terríveis mortes estão acontecendo na região. Os camponeses pensam que eles são os reponsáveis e os acusam de serem terroristas disfarçados, mas os dois tentam convencer a todos que essas mortes foram causadas pelos qarqachas!!! Impacientes e sem acreditar na história, os moradores perseguem os dois implacavelmente. Mas agora falando sério (???) esse filme é uma prova que uma sequência pode ser superior à obra anterior. Trata-se de super produção se comparada a super-ultra-hyper-duber tosca primeira parte. Não posso deixar de citar a magistral trilha sonora que mistura obras folclóricas andinas e músicas que "anteriormente" seriam (sic) plagiadas na cara dura por compositores como Jerry Goldsmith em A PROFECIA e Ennio Morricone em THE GOOD, THE BAD AND THE UGLY (aquela musiquinha que o Metallica usa na abertura dos shows). Enfim, é um filme imperdível para todos que procuram uma obra refinada de gosto primoroso.



 Escrito por Bakemon às 11h11
[ ]



Mais uma do Kim Ki-Duk

Enquanto certos críticos afirmam que o sul-coreano Kim Ki-Duk deveria fazer filmes para cabecinhas-globalizadas-sem-capacidade-de-visão-multicultural e deixar de lado a linguagem oriental, agradeço todo santo dia a Deus, a Buda, a Orixá, a Mãe Diná e a sei-lá mais quem, por existir esse magnifico diretor (leia no UOL a lamentável crítica do filmaço CASA VAZIA). Se alguem me perguntar "Bakemon, qual o seu diretor preferido da atualidade?", respondo na lata: Kim Ki-Duk! Por isso, é com prazer que escrevo aqui mais um capítulo da formidável filmografia desse maravilhoso poeta das telas. Mas vamos deixar a puxação de lado e falar do filme. A obra em questão é THE BOW (Hwal), a mais recente porrada do cara. O filme não é tão bom (leia-se "menos foda") quanto A ILHA ou SAMARIA, mas não deixa de ser uma maravilhosa experiência visual que expande os limites da tela contaminando todos os nossos sentidos. O filme segue a mesma estrutura de "A Ilha" ou PRIMAVERA, VERÃO... Ou seja, a solidão e todo seu isolamento simbólico, onde o mundo exterior o invade aos poucos incorporado na figura dos visitantes. Ou ainda, a busca do amor impossível e o choque entre gerações relatado em "Casa Vazia" e ADDRESS UNKOWN. Em "The Bow", um velho mantém um barco ancorado no alto-mar e o usa como ponto de pescaria para turistas. Nele, vive com uma garota que econtrou quando ela tinha 6 anos. Desde então, ele a mantém isolada do mundo exterior e alimenta uma forte paixão, planejando se casar com ela assim que a garota completar 17 anos (no filme, faltam um pouco mais de 2 meses). Mas tudo muda quando um jovem pescador chega ao navio. Os dois meio que se apaixonam e a relação entre o velho e a garota ficam extremecidas. Essa é apenas a linha central do filme. Claro que acontecem muitas outras coisas, mas não pretendo entrar em detalhes. Só posso dizer que o desenrolar é altamente hipnotizante e o final estonteante. Enfim, típico filme com a marca Kim Ki-Duk, onde as entrelinhas dizem muito mais do que está sendo mostrado na tela. Impossível não citar a belíssima e envolvente música-tema que acompanha o filme. Esse vai para o top de 2005.

Vôo Noturno
Um super assassino profissional, provavelmente ex-marine, ex-agente da CIA ou FBI, treinado com as mais modernas técnicas de persuação versus uma dondoca que tem medo de voar. A missão do cara: obrigá-la a fazer um simples telefonema durante um võo. Adivinhe quem se sai melhor? O problema é que o filme busca um tom sério e não irônico ou "largado" como DURO DE MATAR.



 Escrito por Bakemon às 11h27
[ ]



Aaaaarghhh!!!!!

Tudo começou com as comparações das capinhas dos filmes de terror no site do Yuri (Necrofilmes), depois foi a vez do Takeo (Asian Fury) fazer umas revelações bombásticas na área das artes marciais. Bakemon também entra na onda! Não posso deixar de registrar minha indidnação! Sábado, comprei o DVD do "A LENDA DOS OITO SAMURAIS". Ao chegar em casa fiquei olhando, olhando, olhando para a capa e vi que o sujeito da foto não era nem o Sonny Chiba nem o Hiroyuki Sanada... Era o Toshiro Mifune!!!! Fui na estante e peguei o DVD da segunda parte da trilogia do SAMURAI e vejam só... Quanta barbaridade! É im-pres-si-o-nan-te!!!



 Escrito por Bakemon às 12h36
[ ]



Pinocchio ataca novamente!

RUBBER´S LOVER (1996) é mais um filme retardado do diretor Shojin Fukui, o mesmo cidadão que fez o insano PINOCCHIO 964. A exemplo do grande Shinya Tsukamoto (TETSUO, SERPENTES DE JUNHO), Fukui é um cara que busca explorar o corpo humano como uma continuidade do caos dos tempos modernos e da extrema materialização entre os relacionamentos humanos. Ao mesmo tempo, Fukui retrata esse mesmo homem regredindo ao seu estado bruto de concepção, quase que como um homo-sapiens. No filme, alguns caras simplesmente não falam, apenas gritam o tempo todo! É um pé no saco! Apesar de ser rodado em preto em branco, não espere em Rubbers Lover, o mesmo requinte ou mesmo qualidade cinematográfica das obras do Tsukamoto. Esse filme é muito mais modesto em todos os sentidos, mas não tão modesto assim quando o assunto é loucura apocalíptica e insanidade visual. Mas é nesse exagero que se encontra a dúvida cruel: é um filme doidera ou um um monte de cenas doidas amontoadas em um filme? Você decide! No filme, uma empresa pesquisa uma nova droga chamada DDD (Digital Direct Drive) visando aumentar a capacidade psíquica do ser humano. Mas como a pesquisa não vem dando resultado, a empresa planeja encerrar o projeto. Para salvar o trabalho, dois pesquisadores desesperados resolvem testar a droga num colega de laboratório. A experiência é um desastre e o cobaia se revolta e libera seus instintos mais animais para se vingar de todos.



 Escrito por Bakemon às 10h19
[ ]



Algus filmes vistos ultimamente...

Hora de voltar: Ator fracassado volta à sua cidade Natal para o enterro da Mãe e acaba encontrando além dos velhos amigos, uma vibrante garota (Natalie Portman). Juntos, vivem um estranho relacionamento. Natalie novamente rouba a cena com um charme único. Por incrível que pareça, Bakemon assistiu a esse filme mais pela capa - um verdadeiro "grito pela liberdade". Mas depois percebi que o filme também é muito bom, apesar do final "mucho love".

Nueve Reinas: Dois picaretas se juntam e passam a dar pequenos golpes para ganhar uns trocados e se deparam com a chance de suas vidas: vender uma cópia falsa de um raríssimo selo para um político corrupto. Típico filme com muitas reviravoltas onde fica difícil descobrir quem é o mais filho-da-puta. Outro interessante filme argentino.

Sexo com Amor: Nesse filme chileno, uma professora resolve dar aulas de educação sexual aos seus alunos, mas descobre que quem precisa de bons ensinamentos nessa área são os pais dos alunos e ela mesma. Piadas manjadíssimas, mas se você estiver de bom humor até que funciona.

El Lobo: Filme espanhol com quem? Sim, Eduardo Noriega! Será que na Espanha só tem esse ator? Ele é Lobo, um espião da polícia que se infiltra no grupo basco ETA. Baseado numa história real, o filme mostra o surgimento e o desenvolvimento desse grupo terrorista. Mas o que pega mesmo é o jogo de vaidades da polícia e do governo... Bom filme.



 Escrito por Bakemon às 11h16
[ ]



Eu também quero um pouco desse chá!

THE TASTE OF TEA era simplesmete um dos filmes mais aguardos por mim este ano. A partir do momento que vi o trailer, fiquei hipnotizado pelas magníficas imagens criadas pelo diretor Katsuhito Ishii (PARTY 7, SHARK SKIN MAN AND PEACH HIP GIRL e a sequência animada de KILL BILL VOL. 1). Pelo trailer, percebi que o filme seria bem diferente da maluquice de Party 7 e do estilo tarantinesco de Shark Skin... Mas nem tanto. Para nossa sorte, Ishii continua abusando de personagens bizarros que surgem do nada rumo a um exagero proposital e também a tradicional sequência feita em animação. Mas desta vez, ele parece estar um pouco mais comportado, usando a câmera e a edição de uma maneira mais tranquila. O resultado desse contraste é um belíssimo filme que alterna cenas comtemplativas com imagens magicamente surreais proporciados pelos personagens e seus pensamentos e comportamentos. As edições lentas faz com que o filme transite entre o melancólico e o cômico como num passe de mágica. E, na minha opinião, esse é o grande segredo do filme.... Sabe aquela sensação de estar observando tranquilamente as nuvens e, de repente, elas se tranformarem em alguma coisa fruto de sua imaginação? Pois é. Tudo isso, regado a uma magistral trilha sonora. O filme é sobre os Haruno. Uma família aparentemente normal como qualquer outra. Eles vivem numa zona agrícola de Tóquio e cada membro tem sua rotina e seus pensamentos. O trabalho de Ishii é justamente traduzir esses pensamentos em incríveis cenas viajantes. É um filme para ver e rever sem enjoar. Mas se você procura algo agitado fique longe, mas se não se importar em viajar nos pensamentos dos Haruno vamos nessa! Com certeza, um dos filmes mais bacanas do ano na humilde opinião de Bakemon.

P.S. Em breve, estarei colocando um texto mais completo sobre o filme no Japan Action, mas por enquanto é isso.



 Escrito por Bakemon às 12h10
[ ]



Imperdível!

Desculpem o atraso, mas antes tarde do que nunca...

Data: 1 de Setembro, às 19h30 - De grátis!
Local: Espaço Cultural Fundação Japão
Av. Paulista, 37, 1º andar

Depois, de lá direto pro Morumba!!!!!



 Escrito por Bakemon às 10h10
[ ]



[ ver mensagens anteriores ]