UOL


Trinidad e Tobago, Homem, Mais de 65 anos, Quechua, Assamese, emai:ultramaniacs@ig.com.br


01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005


Dê uma nota para meu blog


 Acervo de filmes para trocas
 JAPAN ACTION
 Reduto do Comodoro
 Viscera
 Pagoda Reborn
 Projeto 365
 BOL - E-mail grátis
 UOL - O melhor conteúdo
 Mochileiros.com
 O Viajante
 Necrofilmes
 Arquivo HQ
 Asian Fury
 Viver e Morrer no Cinema
 Blog do Medina
 Kinocrazy
 Mondo Paura
 Titara´s World
 Erocks
 Lolitas Sanatorium
 Bulhorgia
 Blog do Baiestorf
 Hediondo
 Cineasia
 Cave
 Blog blog blog
 Muitas Abobrinhas
 Demmentia 13
 Uebbemais
 Rabisco
 Impressões Cinéfilas
 Horror and Kung Fu
 Sonykowfax
 Bressonianas
 Universos Cinobibliomusicais
 Zatoichi
 Mad Blog
 Carlos Lira
 Os Jovens Turcos
 Grande Otelo
 Asian Virus
 Anime Comic
 Textos do Ad
 Revista Zingú
 Caminhante Noturno
 Vá e Veja
 Monsenhor
 Palace Hotel
 Boca do Inferno
 My Asian Movies
 Claquete
 Blog de Cinema
 Stravaganza
 Maquinário da Noite
 Museu do Cinema
 Hong Kong Old School
 Os Intocáveis
 Horror Express
 F World
 Setor 8
 A Arca
 Eco Social
 Nocturnia Z
 O Fanático
 Cam. Noturno Games
 Tudo Vintage ou Não
 Rolo de Filme
 Cine Terceiro Mundo
 Contatos Imediatos
 Cine Groove
 Musas
 Age of Asia






O que é isto?
BAKEMON


Mãe Diná News

Talvez você nunca tenha ouvido falar de Takashige Ichise, mas ele é um dos responsáveis por nos trazer alguns dos filmes de terror mais falados dos últimos anos. Ele foi o produtor de filmes como RING e JU-ON. Pois, é. Ano passado ele resolveu produzir mais alguns filminhos do gênero para nossa alegria. Batizou o projeto de J-HORROR THEATRE. KANSEN (infecção) e YOGEN (premonição) foram as primeiras crias. Recentemente chegou até as minhas mãos Yogen. Dirigido por Norio Tsuruta, Yogen é um filme sobre premonições, mas diferente daquele outro filme americano, Yogen trata a coisa não como um dom pessoal, mas sim como uma maldição implacável. Diz a lenda que nossas vidas já estão gravadas em algum lugar do espaço (dimensional) e que, algumas vezes, elas chegam até nós através de manchetes de jornais!!! No filme, Hideki Satomi pára na auto-estrada para usar o orelhão e enviar um e-mail. Enquanto isso, sua filha e esposa o aguardam no carro. Hideki encontra na cabine telefônica um pedaço de jornal com uma manchete sobre a morte de uma garotinha num acidente de carro envolvendo um caminhão. Ao olhar para a foto da vítima, ele percebe que é a foto da sua filha. Segundos depois, olha para o carro e vê um caminhão se chocando contra seu carro. Presa nas ferragens, ele não consegue salvar sua filha. Anos mais tarde, Hideki e sua esposa recebem outras manchetes com outras premonições. Hideki descobre que o destino poder sim ser alterado, mas que o preço disso continua o mesmo: a morte. Ele só precisa decidir quem pode morrer e quem vive. Esses filmes mal estrearam nos cinemas japoneses e Hollywood já quer refilmá-los, cotando atores como Johnny Deep e Tom Hamks para esses remakes. Que coisa...



 Escrito por Bakemon às 10h12
[ ]



Eca! Eca! Eca!

Já fazia algum tempo que não assistia uma filme "gorento" como SAMHAIN, de Christian Viel. Falta de interesse mesmo. Mas Samhain é uma boa surpresa por justamente me fazer lembrar os filmes dos anos 80. Despretencioso, exagerado e organica-biologicamente podre! Mais anos 80 ainda pois uma das personagens é interpretada pela lendária atriz pornô daquela década: Gynger Lynn! Além de outras estrelas do meio. A versão do filme que vi (obrigado, Diego!!!) é uma versão inacabada e crua (usando inclusive o tema de HALLOWEEN como tapa-buraco), mas dá para se ter uma idéia do danado. No filme, uma professora resolve levar alguns de seus alunos para uma excursão à Irlanda para conhecer os Druídas, civilização celta que sacrificava e devorava os humanos em dias festivos – lenda que deu origem a festa de Helloween. Mas o que eles não sabiam é que um dos remanescentes sobreviveu ao tempo e deu origem a um monstro canibal que mais parece ser uma mistura do Toxic Avenger com o Sloth (o deformado do GOONIES). E adivinhem onde ele estava escondido? Sim! Perto do local onde os turistas estavam hospedados! Segue-se então sequências com litros e litros de sangue, metros e quiilos de vísceras e muitas outras podreiras. Uma cena é curiosa e bem divertida: ao dilacerar e devorar uma garota peituda, o canibal encontra um "alimento" estranho e o joga fora com muito desgosto. Era um implante de silicone!!! Eca!!! O filme, rodado em 2002, parece ter finalmente encontrado um distribuidor para o segundo semestre deste ano, mas teve seu final refeito por um outro diretor (Roger Cardinal). Vamos aguardar então.

Jason visto em Sampaulo!!!

Enquanto não sabe se faz um novo filme da franquia Sexta-Feira 13 ou se roda a segunda parte do crossover junto com Freddy Krugger, o lendário Jason foi visto passeando nas ruas de São Paulo. Mas mesmo ele, um sanguinário assassino, não escapou da violência das ruas da grande metrópole e acabou tendo sua máscara furtada por delinquentes retardados mentais que sujam a imagem da cidade. Bakemon traz cliques exclusivos dos meliantes.

Surpresa na locadora
Tenho que concordar que às vezes as coisas por aqui me surpreendem. Passei numa locadora para aproveitar mais uma Terça Maluca (locação a R$ 1,99) e vi largado na prateleira o filme AMOR A FLOR DA PELE (In the Mood for Love), do Wong Kar-wai. Mas é claro que aluguei na hora!!! Lançado pela Versátil, o filme é mais uma obra-prima visual estonteante e primorosa desse maluco diretor chinês. Nesse filme, Kar-Wai novamente explora um relacionamento amoroso doloroso onde tudo e todos viram obstáculos para uma relação mais quente. Especificamente em Amor A Flor de Pele, Kar-Wai nos apresenta a um jornalista que se muda com sua esposa para um novo apartamento. Nesse prédio, ele acaba conhecendo uma bela vizinha. Os dois então desconfiam que seus respectivos parceiros estão tendo um caso. Como disse, o visual do filme é impecável. Cada enquadramento onde o diretor valoriza mais o ambiente, deixando os atores em segundo plano; cada centímetro do figurino com suas cores musgas e contrastantes; e cada detalhe da tela nos conduz a uma viagem alucinante nos hipnotizando já nos primeiros momentos. Tudo isso, embalado a uma maginífica trilha sonora. É algo impressionante. Só mesmo vendo para sentir o drama. No final, um detalhe curioso: o número do apartamento do jornalista: 2046!!!! Sim, o nome do filme que sucedeu ao Flor da Pele. Que por sinal, é mais viajante ainda. O cara não está para brincadeira!!!

É hoje!
Convoco novamente todos os são-paulinos de coração, a comparecerem à Mansão do Morumbi para mais uma festa da Libertadores. Apesar de ser véspera de feriado e o trânsito estar infernal devido ás chuvas, nosso apoio é fundamental! Vamos nessa, guerreiros com sangue tricolor, rumo a mais uma vitória!!!



 Escrito por Bakemon às 09h30
[ ]



Em um época não muito distante...

Me lembro até hoje dos meus primeiros e frustrantes contatos com Star Wars nos cinemas. Não pude assistir O IMPÉRIO CONTRA-ATACA devido a censura de idade. Já RETORNO DE JEDI foi uma dureza. Junto com meu pai e meu primo, ficamos perambulando de cinema em cinema em busca de uma sala com ingressos disponíveis. Impossível! E, como prêmio de consolação, assistimos JORNADA NAS ESTRELAS: A IRA DE KHAN. Claro que semanas mais tarde conseguimos assisti-lo com direito a álbum de figurinhas na saída do cinema. E, esses dias, tive talvez os últimos momentos com Star Wars nos cinemas. Digo talvez por duas razões: 1) quem sabe um dia façam a última parte da trilogia. 2) talvez assista novamente, agora numa sala com som THX. Enquanto isso, encaro o filme como uma despedida – daqui em diante só em DVD. Em A VINGANÇA DOS SITH, é bem legal ver como George Lucas encaixou as peças de maneira realmente impressionante. Apesar de sabermos quem vive, quem morre e outras coisas, a tensão e o mistério permaneceu durante todo o filme. Se em Episódio I, George Lucas ainda estava enferrujado; e se em Episódio II, a coisa caminhou para a enrolação, o Episódio III é grandioso e deixa um gostinho de quero mais. O ponto fraco do filme novamente são algumas falas dos personagens. George Lucas talvez tenha tentado colocar um pouco de humor irônico a la Hans Solo, mas não passa de diálogos sem graça e sem personalidade. Mas nada que atrapalhe muito o filme diante dos seus impressionantes efeitos especiais. Titio Yoda detona mais uma vez! Padmé encanta novamente! Muitas cabeças rolam! E Darth Vader... Nasce!!!!! Siiiiiiiiiiiiim, Mestre!!!!!!!

Imagine um filme onde universitários se perdem numa floresta e acabam numa casa onde são trucidados por uma família doentia e sanguinária. Sabe que filme estou falando? MASSACRE DA SERRA ELÉTRICA? PÂNICO NA FLORESTA? Até que podia ser, mas desta vez é A CASA DE CERA (House of Wax). Fui atraído por esse filme por duas razões: a primeira por ser uma refilmagem do clássico homônimo de 1953 com Vincent Price e segundo, pela presença da maravilhosa Elisha Cuthbert (SHOW DE VIZINHA / 24 HORAS). Mas não resisti mesmo a ruindade do filme e dormi!!! Não precisa falar muito do filme, basta pegar a idéia inicial que escrevi e juntar com o título do filme e já sabem tudo que deviam saber sobre ele. O museu de cera da Disney dá um clima muito mais sobrio que esse filme.



 Escrito por Bakemon às 11h12
[ ]



Ainda há esperança.

Teve uma época, quando molequinho, que quis ser entre outras coisas, não necessariamente ao mesmo tempo: Eddie Van Halen, Gene Simmons e... O conde Drácula! Afinal, ele sempre teve as manhas hipnóticas de conquistar as mais belas gatas e estava sempre rodeado dessas beldades. Outro dia, recebi o filme VAMPYROS LESBOS (obrigado, Miguel!!!) do lendário Jess Franco, que trouxe de volta esse sentimento guardado no fundo da minha memória. O filme mostra Linda, que assiste uma peça teatral da Condessa Nadine, herdeira do Conde Drácula. Depois de pintar um clima, Linda conhece Nadine pessoalmente, que a inicia nos segredos da vida eterna. O filme é repleto de situações surreais e explicáveis somente pelo Franco. Bom, como todo filme dele, há muito erotismo e sensualidade, e nesse filme, as vampiras dão um show de bola. Mas Franco esqueceu de temperar o filme com doses de suspense, pois ele é praticamente inexiste. Por isso mesmo, o filme se torna até chato em alguns momentos, onde nada acontece, isso sem falar dos cortes até inesperados e bruscos (não sei dizer se é da versão do DVD ou é originalmente assim) justamente quando o clima começa a pegar fogo — não preciso dizer em quais cenas!!!. Mas talvez essa tenha sido a real intenção do cara: não fazer um filme de terror, mas sim uma visão surreal e erótica de uma das maiores lendas da literatura fantástica. Então beleza. No final, não virei nenhum deles, mas acho que ainda dá tempo. Alguma vampira aí quer me morder?

Cara, depois de alguns filmes, aprendi a admirar o trabalho de Ben Stiller e, principalmente, de Jack Black (ESCOLA DO ROCK - espetacular!!!). Acho o cara formidável, mas esse filme que junta os dois é uma lástima. A INVEJA MATA é sobre dois amigos que levam uma vida patética, até o dia que um deles, Nick Vanderparck (Jack Black) inventa o vaporizador de merda de cachorro e fica milionário. Seu amigo, Tim Dingman (Ben Stiller) fica a ver navios e começa a invejá-lo. Os dois até que tentam engrenar o filme, mas é tudo muuuuuito sem graça e extremamente chato. O que eu mais queria depois da metade do filme era um vaporizador de um filme de merda... Até tu, Jack Black???



 Escrito por Bakemon às 13h55
[ ]



Enquanto isso, nas salas de aula...

Caramba! Sempre odiei escolas e os malditos professores! Mas nunca imaginei que as coisas na Coréia do Sul fossem tão assustadores! Deixo aqui meu testemunho de dois filmes bem distintos que se passam nas escolas daquele país...

WISHING STAIRS
Como já disse antes, fazer filmes de terror ambientados em escolas parecem ser uma obsessão para os japoneses, chineses e coreanos. Sei lá, deve ser algum tipo de trauma ou até mesmo por que levem um pouco mais a sério essa instituição... Um lenda urbana conta que uma escadaria perto de uma escola feminina poderia realizar os sonhos das garotas que escalassem seus 29 degraus e, que no final dela, encontrasse seu guardião. Mas a maioria delas usam essa escadaria como disputas das vaidades e das invejas entre elas. Mas a coisa sai do controle quando uma garota rejeitada por suas colegas resolve ressuscitar uma antiga colega morta dias antes no próprio colégio por circustâncias misteriosas. A partir daí começam a acontecer estranhos fenômenos que nem o professor de ciências poderia explicar. Se você procura um filme com muitos sustos e bem movimentado, fique longe, mas se quer algo mais instrospectivo onde prevaleça o clima mais pesado com belas garotas esse pode ser um bom filme. Wishing Stairs é também considerado a terceira parte do razoável Whispering Corridors... De minha parte, de assustador já chega as provas de química, física, matemática etc etc... É de tirar o sono de qualquer um.

Spirit of Jeet Kune Do: ONCE UPON A TIME IN HIGHSCHOLL
No começo pensei que esse filme fosse algo repleto de ação, uma verdadeira homenagem ao insuperável mestre Bruce Lee. Estava 50% certo. O filme não possui ação — falando "arte-marcialmente" —, mas é sim uma bela homenagem ao eterno Bruce. O ano é 1978, o garoto tímido Hyun-Soo Kim, filho de um rígido professor de Tae Kwon Do e fã incondicional de Bruce Lee, é transferido para um colégio só para garotos onde busca seu espaço diante de gangues de veteranos metidos, professores carniceiros armados afiadas réguas e oficiais do exército que patrulham os corredores e as salas de aula em busca de cigarros e materiais pornográficos. Ou seja, a escola mais se parece com uma prisão! No meio disso tudo, ele se apaixona pela namorada de seu melhor amigo. E diante do relacionamento instável dos dois, ele tenta tirar uma lasquinha. O filme na verdade é sobre o amadurecimento de um garoto diante das novas circustâncias e de sua revolta diante da escola. Assim, procura encontrar em si mesmo um caminho para sua vida. E é justamente esse o princípio do Jeet Kune Do, livro escrito por Bruce Lee. Para os sul-coreanos o filme pode servir de um grande revival do final dos anos 70, e para nós uma grande curiosidade de como funcionavam as escolas daquele país. Enfim, o filme é uma grande recriação de uma país que estava renascendo ao mundo; um país que buscava novamente sua identidade e seu caminho, da mesma maneira que Bruce Lee e seus milhões de seguidores mundo a fora o fizeram. Belíssimo filme!!!



 Escrito por Bakemon às 13h43
[ ]



O novo do Takashi Miike com Chiaki Kuriyama!

Aí está o flyer de YOKAI DAISENSO, a refilmagem dos krássicos filmes da Daiei dos anos 70, dirigida pelo inigualável Takashi Miike. No elenco Bunta Sugawara, Ryunosuke Kamiki e a maravilhosa Go-go, ou melhor, Chiaki Kuriyama. Yokai Daisenso é um filme sobre seres sobrenaturais que povoam as lendas japonesas que despertam e entram em guerra. Vamos aguardar... Tá na hora do Miike fazer um filme poderoso novamente.



 Escrito por Bakemon às 09h37
[ ]



Para os baixinhos...

"As crianças são o futuro". Nunca essa frase chavão poderia soar tão estranho e macabro após assistir o lindo e maravilhoso WHO CAN KILL A CHILD?, do espanhol Narciso Ibanez Serrador. Esse filme de 76 é uma das coisas alegóricas mais aterrorizantes que vi ultimamente. Nada de monstros, fantasmas ou coisas do tipo. Apenas... Crianças!!! Isso mesmo! Crianças sanguinárias e revoltadas prestes a dominar o mundo após tantas injustiças. No filme, o casal de turistas Tom e Evelyn (grávida de 6 meses) visita Almanzora, uma ilha isolada na costa espanhola, e se estranham com o que encontram: praticamente deserta e abandonada, com exceção das crianças brincando e com estranhas atitudes. Aos poucos descobrem que as crianças de uma hora para outra exterminaram os adultos e tomaram conta da ilha. Eles então sentem o perigo e tentam desesperadamente fugir da ilha. Uma fuga eletrizante que culmina num final espetacular, animalesco e impressionante, tanto para o casal como também para o futuro da humanidade. O mais impressionante é notar o olhar sínico das crianças, às vezes mortais e outras singelas, que mais parecem estar pedindo um doce ou um carinho. É impossível não deixar de comparar Who Can Kill A Child? com os filmes do Dr. Moreau, por exemplo. Mas mais foda é perceber como Serrador carrega seu filme como se fosse um grande conto de fadas macabro com um forte discurso político-social. O filme começa com uma narração de diversas tragédias como guerras e fome onde as crianças são as principais vítimas. Enfim, talvez não tenha sido o filme mais adequado para se ver no final de semana do Dia das Mães, mas que é um filmão, isso é!



 Escrito por Bakemon às 10h11
[ ]



Ichi The Killer vs Gamera vs Ultraman!

Adivinhem só... Shusuke Kaneko vai dirigir o primeiro (além de outros 3) episódio da série Ultraman Max. Kaneko foi o responsável pela trilogia destruidora do Gamera feita nos anos 90, além de um filme recente do Godzilla e do recente AZUMI 2. Tomara que ele faça algo matador! A série estreará em 02 de julho na TV japonesa. Outros diretores renomados também foram convidados: Akio Jissogi (Ranpo Jigoku / Ultraman Tiga) e ninguém menos que Takashi Miike!!! Essa eu quero ver!!!

 

 

 

 

Álbum de fotos
Achei em meus arquivos uma foto interessante: o Guitar Wolf à vontade em um boteco em algum canto do Mato Grosso, quando da primeira passagem da banda por aqui. Será que encontraram algum zumbi por lá?



 Escrito por Bakemon às 11h35
[ ]



Chame o Padre Quevedo!

"És un efecto paranormal sen nenguna conotaçon sobrenatural" (sic). Provavelmente seria assim que o Padre Quevedo se manisfestaria após assistir ao terror tailandês SHUTTER. Mas falando sério, essa produção é um dos melhores filmes de terror que vi desde DARK WATER. É claro que ele tem todos os ingredientes de filmes como RING, JU-ON entre centenas de outros, mas os diretores Banjong Pisanthanakun e Parkpoom Wongpoom conseguem dar um fôlego em cima desse gênero um tanto desgastado. É muito mais que um filme com uma garota-ratejante-com-cabelo-comprido. O filme é sobre o fotógrafo Tun e sua namorada Jane que fogem na maior cara-de-pau após atropelarem uma garota no meio da noite. Depois do incidente as fotos de Tun nunca mais foram as mesmas. Estranhas imagens começam a surgir nas fotos até descobrirem as imagens são da garota atropelada. Então, eles tentam descobrir quem é essa garota, mas descobrem que a verdade pode ser mais aterrorizadora que qualquer foto ou fantasma. É claro que medo não dá, mas o filme tem sequências criativas que garantem bons sustos, mas tem, principalmente, um bom roteiro. As cenas derradeiras são dignas de uma Samara a mil por hora. Mas, no final das contas, é tudo uma história de amor, como Ring e Dark Water...

Lendas que se tornam realidade
Há mais de dois anos escuto uma lenda urbana sobre o lançamento de KWAIDAN por aqui. Coisa que nunca pôde realmente ser comprovado, mas como todas as lendas se baseiam em fatos reais, sempre tive uma esperança que isso tivesse algo de verdade. Semana passada, meu amigo Yúri me avisou que havia visto o danado dando sopa. E era verdade!!!! Caramba!!! O Kwaidan nacional existe!!! Fui correndo pra loja indicada e peguei o meu. O supreendente é que a versão nacional é um DVD9 com uma qualidade muito boa. Imagino que deva ser autorado em cima da versão da Criterion. Bom, mas como toda verdade, um dia ela se torna vítima da história e se corrói com o tempo até se tornar uma lenda novamente, por isso é bom garantir logo o seu.



 Escrito por Bakemon às 09h35
[ ]



[ ver mensagens anteriores ]